Cinco dicas fundamentais para ter um CV mais apelativo

Artigos Cinco dicas fundamentais para ter um CV mais apelativo
  • 15 Jan, 2021

Cinco dicas fundamentais para ter um CV mais apelativo

O Curriculum Vitae é o primeiro cartão de visita para qualquer novo desafio profissional. É importante que o mesmo seja organizado, esteticamente apelativo e interessante. Saiba cinco truques fundamentais que deve ter em atenção na hora de construir um CV.

Não há como negar que o Curriculum Vitae continua a ser uma ferramenta essencial para nos apresentarmos às empresas enquanto profissionais. Antes de qualquer possibilidade de entrevista, é fundamental que o nosso cartão de visita esteja não só bem estruturado como também apelativo ao olho.

Poderia pensar-se que apenas o conteúdo importa, mas neste caso a aparência do documento pode dizer muito sobre o candidato. Desta forma, a estética e originalidade do CV pode ser um fator diferenciador que faz com que o recrutador tenha (ainda) mais interesse em olhar para as informações descritas.

Depois de escolher uma boa imagem de apresentação do Curriculum Vitae, que pode e deve ser mais interativa e dinâmica (fugindo do vulgar estilo Europass), é crucial saber exatamente que informações colocar e compreender qual a forma mais correta de as posicionar.

Sendo que o CV deve contar uma história cronológica e interessante, ainda que sintética e resumida, a Marketividade reuniu um conjunto de dicas que considera ser fundamentais para uma boa e distinta apresentação inicial.

Curriculum vitae: como ser diferente de todos os outros?

Tal como mencionado acima, a estética é um dos passos fundamentais para que o documente seja mais apelativo e dê ao recrutador o sentido de curiosidade necessário para ler mais. Os próximos passos, também eles essenciais, prendem-se com a organização e apresentação das informações necessárias. E esta é a chave fulcral para uma maior e melhor hipótese de nos apresentarmos corretamente a uma empresa.

1. Dados pessoais: uma das sugestões que damos é que comece pelos seus dados pessoais tais como nome; contactos; local de residência; possíveis links para redes sociais como o LinkedIn.

2. Resumo pessoal e profissional: embora não seja um ponto obrigatório, uma vez que este poderá ser um tópico abordado numa futura entrevista, pode fazer um pequeno resumo inicial onde explica efetivamente as suas características e competências. Pode incluir também uma pequena frase onde explica o seu objetivo em procurar trabalho em dada área. Faça um resumo curto, mas poderoso, sobre si.

3. Experiência profissional: resuma a sua experiência profissional, sendo que a ordem deverá ser de forma descendente (da experiência mais recente para a mais antiga, começando pelo seu último desafio profissional). Descreva tanto as empresas em questão como também a função e responsabilidades que lhe eram exigidas.

4. Educação: seguindo a mesma lógica do tópico anterior, comece pela sua experiência académica mais recente (por exemplo, mestrado) e continue a descrever o seu percurso académico referindo tanto o estabelecimento de ensino quanto o curso em questão.

5. Interesses pessoais ou atividades extracurriculares: sejam cursos complementares, voluntariado ou desportos de competição, pode e deve incluir um pequeno espaço onde mostra as atividades que o vão diferenciar de todo o percurso dos demais. Recorde-se que este é um ponto muito importante, uma vez que vai diferenciar os seus gostos; competências e interesses de forma individualizada e única.

6. Competências (soft skills e hard skills): facilidade de aprendizagem; gosto por trabalhar em equipa, espírito de liderança ou as línguas que sabe falar são alguns dos exemplos de competências que podem estar descritas nesta secção do seu CV e que o vão valorizar (ainda) mais. 

Recorde-se que este documento não deve ser muito extenso – o que por vezes é um desafio, principalmente para quem já tem bastante experiência. O nosso conselho é que adicione ao seu CV a informação estritamente necessária e importante, realçando os pontos fortes e experiências que estejam ligadas à área a que se candidata. 

Não tenha medo ou vergonha de partilhar o seu Curriculum Vitae com os seus amigos e familiares mais próximos. Isto pode ajudar a que tenha uma noção do feedback do documento e até reunir alguns pontos do que podem ser melhorados ou refeitos. Releia várias vezes o documento e evite gralhas ou desorganizações cronológicas. 

Aproveite estas dicas para construir a sua carta de visita ao mundo do trabalho de forma correta e eficaz.