Dicas fundamentais para um mundo do trabalho mais inovador

Inovação. Uma das palavras mais presentes no quotidiano de todos nós, onde as novas tecnologias ganham uma dimensão cada vez maior – e mais evolutiva – nas nossas rotinas diárias e laborais. Manter-se atualizado no mercado é fundamental para manter o sucesso de um negócio e empresa.

A pandemia provocada pela Covid-19 trouxe consigo várias alterações à vida humana como até então a conhecíamos: desde as relações interpessoais às laborais.  No que diz respeito às empresas, houve uma extrema necessidade de adaptação e atualização, de forma a garantir a mesma produção, mesmo que à distância – sempre que possível. 

A pandemia pode até ter acelerado este processo de uma cada vez maior digitalização, mas a verdade é que este é um caminho que tem vindo a ser caminhado há já mais de duas décadas. 

Muitos são os especialistas que afirmam que estas alterações drásticas mudaram, para sempre, a forma como nos relacionarmos com o trabalho, nomeadamente a cada vez maior adesão ao teletrabalho. Quando em 2020 todas as empresas tentaram, à pressa, adaptar-se com o mínimo de percalços possíveis à nova realidade digital, em 2021 esta já parece ser a generalidade mais comum. Mas será que todos estão preparados para este novo mundo inovador? 

A digitalização já se tornou inquestionável e há que correr atrás das melhores condições possíveis para que os trabalhadores consigam trabalhar de forma segura e produtiva. Para quem quer aumentar a sua produtividade e competitividade, há que ter responsabilidades acrescidas e saber como proporcionar aos seus trabalhadores os mecanismos tecnológicos necessários para a boa realização das suas funções.

Competência e flexibilidade são os pontos chave para o sucesso e inovação nas empresas

Os colaboradores das empresas precisam de saber o que/como fazer o seu trabalho, mas também precisam de apoio. E cabe ao empregador proporcionar-lhe as melhores condições possíveis para tal, oferecendo condições espelhadas na nova realidade em que vivemos – e que está em constante mutação.

A Marketividade recolheu três dicas fundamentais que, segundo Fernando Braz, country leader da Salesforce em Portugal, prometem trazer sucesso e inovação às empresas:

1 – Aumentar a competitividade e competência dos colaboradores

Com a forte evolução tecnológica, é cada vez mais fácil estar ligado 24 horas por dia, todos os dias – sem barreiras físicas, linguísticas ou comunicacionais. Esse é um dos pontos mais fortes para manter acesa a produtividade e competitividade, que deixa de estar ligada a horários ou locais fixos. Ter equipas especializadas e formadas em áreas adequadas, oferecendo serviços cada vez mais personalizados e específicos é outra ferramenta para garantir um serviço de qualidade. 

Para tirar o melhor partido possível das novas tecnologias é fundamental que os empresários capacitem as suas equipas e colaboradores para certas competências específicas e fundamentais, aumentando assim a competitividade e produtividade. Por competências, não se entende apenas hard skills como também soft skills como empatia, espírito de equipa e resiliência.

2 – Apostar nas armas de inspiração certas para equipas distribuídas

O teletrabalho veio permitir que as empresas tenham colaboradores a trabalhar de qualquer parte do mundo, não sendo necessário um ponto fixo na empresa mãe. E se, por um lado, esta faceta nos dá a originalidade e interculturalidade necessária para umas coisas, cria também alguns desafios, como o manter a identidade própria da empresa. 

À medida que as equipas se tornam cada vez mais distribuídas, torna-se necessário que todos tenham o mesmo ponto comum, a mesma cultura e a mesma visão sobre alguns pontos chave da empresa mãe. Apostar na inovação e tecnologia certa é fundamental para que, independentemente do local onde se trabalha, todos tenham as mesmas condições e estejam facilmente contactáveis e conectados uns com os outros.

Fomentar a união e bem-estar das equipas, criando fontes de inspiração e motivação, é fulcral para o sucesso.

3 – Incentivar a flexibilidade e não a desigualdade

De acordo com vários especialistas, a pandemia tem cada vez mais aumentado a diferença entre desigualdades salariais ou desigualdades de condições laborais e tecnológicas. Há que tirar o melhor partido possível da tecnologia, não fomentado esta mesma fossa. Acompanhar a digitalização é fundamental para um mundo mais tecnológico, produtivo, acessível e flexível. 

Incentivar a flexibilidade pode ser muito produtivo, na medida em que os colaboradores podem conciliar mais facilmente a vida entre o trabalho, o lazer e a família. O truque está em apostar nas tecnologias e inovações corretas!

Tome nota destas dicas e invista corretamente nas melhores tecnologias para o seu negócio!

Voltar ao topo