A importância da formação dos colaboradores nas empresas

Como sabemos, o mundo de hoje é pautado pelas mais diversas e rápidas alterações. As novas tecnologias modificam-se à velocidade da luz e é cada vez mais essencial que acompanhemos essas mesmas modificações. Desde as redes sociais às mais recentes atualizações de ferramentas digitais, o mercado é cada vez mais denso e amplo e acompanhar estas tendências torna-se imperativo.

Ao apostar na formação das equipas, estamos não só a valorizar as pessoas como também a potenciar o seu crescimento e aprendizagem. Esta aposta acrescenta valor tanto ao trabalhador como à própria empresa, cujo bom funcionamento também depende das competências dos seus empregados.

Formar pessoas confiantes e preparadas para as mudanças que possam vir a existir é meio caminho andado para o sucesso. Daí também ser cada vez mais requisitado que os trabalhadores sejam não só polivalentes como interessados e ativos – não fosse o mundo atual tão dinâmico e irrequieto. 

Recorde-se ainda que as empresas devem cumprir, de forma obrigatória, 35 horas de formação anual para com os seus funcionários. As organizações mais competitivas são aquelas que, sem dúvida, investem na valorização do seu capital humano e entendem a importância de crescer e acompanhar as voltas do mundo.

Como pode ajudar os seus trabalhadores a diferenciar-se dos demais?

Existem várias formas de ajudar e incentivar os seus trabalhadores a apostar na sua formação e trazer mais vantagens e conhecimentos à sua organização. Aponte algumas sugestões:

• Estar sempre atento ao mercado e às inovações da sua área de especialidade;

Apostar em reuniões e brainstorming entre equipas (sejam elas virtuais ou presenciais), para que o conhecimento seja passado entre pessoas de diferentes áreas ou até gerações;

Realizar pequenas formações (por exemplo, em plataformas digitais como a Google ou em escolas, sendo que existem vários locais com protocolos ou acordos para empresas. Pode também pedir a alguém com mais experiência dentro da empresa que dê formações temáticas à restante equipa);

Incentivar a adesão a cursos (seja ao pagar licenciaturas ou mestrados ou ao criar incentivos ou bolsas a esta complementaridade curricular).

Este tipo de incentivos fará com que as empresas tenham trabalhadores mais motivos e preparados para um futuro cheio de mudanças e incertezas.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Voltar ao topo