Vida normal depois pandemia

Foram quase dois anos de pandemia, com medidas preventivas e muitas restrições para todos nós. Como será voltar à normalidade, ainda com algumas restrições, é a questão que se coloca.

 

Termos como “teletrabalho”, “confinamento” ou “vírus, marcaram a agenda dos últimos dois anos no nosso país e em grande parte de todo o mundo. A pandemia levou a que todos se vissem confrontados a uma nova realidade de vida, de trabalho e também de mobilidade. 

O teletrabalho começou a ser adotado por uma grande percentagem de empresas, as escolas restruturaram a estratégia das aulas para que as mesmas acontecessem por via online, a circulação automóvel reduziu substancialmente e, entre tantos outros aspetos, as pessoas viram-se obrigadas a trocar os convívios after work em esplanadas, por conferências e chamadas telefónicas à distância.

No início de agosto deste ano, o teletrabalho deixou de ser imposto como obrigatório nos concelhos de risco, passando a apenas recomendado para todo o território nacional. No final do mês, o país passou do estado de calamidade para o estado de contingência, após ter alcançado a meta de mais de 70% da população vacinada contra a covid-19.  

Dado o avanço no processo da vacinação, é altura de pensar o futuro da sociedade, da economia e das empresas, uma vez que as relações interpessoais mudaram durante um longo período de tempo, bem as estruturas organizacionais e necessidades das empresas. A pandemia veio, sem dúvida, colocar-nos a todos à prova, revelando diversos desafios, tanto a nível pessoal quanto nos negócios, para os quais não estávamos preparados. 

Fomos levados para o ciberespaço e ali coexistir, numa transição dura e abrupta a nível social e organizacional. E agora? Ao longo desta fase, todos adquirimos um conjunto de hábitos que julgámos ser direitos adquiridos, estaremos preparados para alterá-los caso seja necessário?

O jornal “El País” lançou um artigo sobre algumas tendências para o mundo pós pandemia, confira em seguida:

  1. Revisão de crenças e valores 
  2. Revisão dos hábitos de consumo
  3. Reconfiguração dos espaços do comércio
  4. Novos modelos de negócios para restaurantes
  5. Experiências culturais imersivas
  6. Trabalho remoto
  7. Educação a distância 

A pandemia ajudou-nos a perceber que o ser humano se adapta a várias contextos e ambientes, com diversas transformações na economia, política, relações sociais ou cultura. Fruto de tantas mudanças, há várias reflexões que podemos fazer, como entender o reforço e fortalecimento de valores como a solidariedade e empatia, independente da geração, ou o respiro que demos à natureza, bem como o acesso a novas formas de mobilidade.

Apesar do alívio das medidas preventivas à Covid-19, cabe a todos nós adotar comportamentos responsáveis e cívicos para que possamos continuar a respirar de liberdade.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Voltar ao topo